18 de dezembro de 2011


Reserva Natural das Ilhas Selvagens

Parque Natural da Madeira

Os visitantes…
As Ilhas Selvagens são visitadas ao longo de todo o ano por centenas de pessoas que ali se deslocam através de embarcações privadas, marítimo-turísticas e, pontualmente, pequenos cruzeiros de turismo. Muitas destas embarcações estão a realizar viagens de longo curso, entre o continente europeu e americano pelo que aproveitam para conhecer esta Reserva, visita esta muitas vezes recomendada por outros velejadores.
Dado a investigação ser um instrumento fundamental à Conservação da Natureza, muitos também são os investigadores que por lá passam, neste caso com o apoio do SPNM e da Marinha Portuguesa, quando em missão de rendição das equipas de vigilantes de natureza que estão nesta Reserva em exercício de funções.
A visita…
As visitas necessitam de autorização do SPNM e consistem, na sua maioria, no desembarque na Selvagem Grande, seguido de um percurso interpretativo. Contudo, a procura destas Ilhas para a actividade de observação de aves tem sido cada vez mais frequente.
O Centro de Recepção…
No Centro de Recepção, os visitantes podem adquirir material divulgativo alusivo à Reserva, assim como enviar um postal, levando assim uma recordação do lugar e simultaneamente estão a contribuir para as inúmeras acções de conservação da Natureza desenvolvidas nesta área protegida. Existe um marco de correio na Selvagem Grande, o posto de correio mais a Sul de Portugal!
Para descansar, existe uma área de lazer com mesas de apoio e uma baía linda para nadar.
Conhecer para preservar…
Continuamos a acreditar que dar a conhecer o património natural da Região e das acções de conservação desenvolvidas, constitui um aspecto determinante para que sejam tomadas medidas adequadas, com vista à salvaguarda do meio ambiente e à melhoria da qualidade de vida da população. Uma das ferramentas que está ao dispor de quem tem por missão fazer a gestão de áreas protegidas, são as acções de sensibilização ambiental, permitindo desta forma aproximar cada vez mais as reservas das populações. A abertura destes espaços conduz a um melhor e mais atractivo usufruto dos mesmos pela população, tendo como retorno uma maior valorização e maior empenho na sua preservação.
A realidade é que a actividade de ecoturismo está em ascensão, sendo as áreas protegidas uma parte integrante deste desenvolvimento, com grandes benefícios em termos de promoção do Arquipélago da Madeira como destino de ecoturismo nos próximos anos.

13 de dezembro de 2011

Описание: Logo JoobleO que é Jooble?

O desemprego, que atingiu o mundo todo depois da actual crise mundial, é um dos maiores problemas do Brasil e de Portugal nos dias de hoje. Nesta situação, qualquer modo de ajudar as pessoas a encontrar um bom emprego tem um grande valor. O projecto Jooble surgiu para economizar o tempo desta busca de emprego, sendo uma inovação que permite não perder tempo a passar horas a pesquisar nos vários sitios referentes ao emprego. Agora todas as vagas do seu País estão disponíveis num único lugar!

Jooble é um motor de busca de empregos que pode ser encontrado em vários pontos do mundo e, por isso, caso queira fazer uma busca de emprego num outro país, poderá dar uma olhadela, no mesmo site, relativamente aos seguintes países:

ArgentinaAlemanhaAustráliaÁustriaBélgicaBielorússia, Brasil,
CanadáCasaquistão,Chile, Colômbia,  Dinamarca,
Estados UnidosEspanhaFinlândiaFrançaGréciaHong Kong,
HungriaItáliaIndiaIndonésia,  Japão, México,
Nigéria,Países BaixosPaquistão,PerúPolónia,Portugal,
Reino Unido,  República ChecaRoménia,
RússiaSuéciaSuiça , TaiwanTurquia,Ucrânia,Venezuela.

Jooble é especialmente recomendado para busca de emprego porque usa nos seus resultados de pesquisa até 60 web-sítios com as diferentes vagas.

Jooble  pode ajudá-lo a classificar o tipo de emprego que pretende através do seu seu tipo e por região onde ele se localiza. Para além disso pode receber no seu email todas as ofertas que deseja usando as palavers-chaves de busca.

Não duvide que, se quiser procurar um emprego e enviar o seu CV, só o deverá para as melhores ofertas existentes no mercado de empregos.

Use Jooble, o motor de busca das vagas disponíveis que o ajuda a encontrar um emprego apenas em alguns cliques.

Em Portugal consulte: JOOBLE 

17 de novembro de 2011

Ilhas Selvagens - Os novos selos



Ilhas Selvagens (Madeira)

No âmbito das comemorações dos 40 anos da Reserva Natural das Ilhas Selvagens o serviço do Parque Natural da Madeira emitiu uma série de 3 selos/ 3 tarifas com fauna típica das Ilhas.


As Ilhas Selvagens constituem uma zona de largo domínio de aves marítimas nidificantes de que se destacam as 2 espécies filatelizadas. Não há mamíferos nativos.


osga, espécie endémica das Selvagens




Calcamar, é a ave mais numerosa que habita estas Ilhas. Tem a particularidade de "correr" facilmente sobre as aguas.


Cagarra, é a colónia com maior densidade habitacional em todo o Mundo.

link: http://meuselospersonalizados.blogspot.com/2011/11/ilhas-selvagens-madeira.html

3 de novembro de 2011

Especial Tertúlia Selvagens 40 anos


O Secretário Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Manuel António Correia, participou esta segunda-feira, dia 31 de Outubro, no evento “Especial Tertúlia Selvagens 40 anos”.

Este evento foi integrado nas I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia, onde também participaram Francis Zino, médico e naturalista cuja família esteve sempre associada às ilhas Selvagens, Manuel Biscoito, Chefe do Departamento de Ciência da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Oliveira, director do Serviço do Parque Natural da Madeira, Amaral Frazão, comandante da Zona Marítima da Madeira, João Rodrigues, atleta internacional madeirense ligado à vela e padrinho das comemorações dos 40 anos das ilhas Selvagens, Filipe Almada, vigilante da natureza, e Luís Costa, Director Executivo da Sociedade Portuguesa para o Estudos das Aves.

Foto1.jpgFoto2.jpgFoto3.jpgFoto4.jpgFoto5.jpgFoto6.jpg

31 de outubro de 2011

Festa 40 anos Ilhas Selvagens


A Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, através do Serviço do Parque Natural da Madeira, vêm pelo presente convidar Vossa Excelência a estar presente na Festa 40 anos Ilhas Selvagens, no dia 5 de Novembro, às 23,30 horas, na Discoteca Vespas, que contará com a presença do velejador João Rodrigues, padrinho desta emblemática Reserva Natural durante 2011.
            Este evento mediático está integrado no programa de comemorações do 40º aniversário da Reserva Natural das Ilhas Selvagens.

28 de outubro de 2011

FESTA 40 ANOS ILHAS SELVAGENS


FESTA 40 ANOS ILHAS SELVAGENS

40 anos ilhas selvagens.jpg
Sabia que: é já no próximo dia 5 de Novembro que se realizará a grande FESTA 40 ANOS ILHAS SELVAGENS, na discoteca Vespas?

A discoteca Vespas é o mais recente parceiro destas comemorações, parceria esta fundamental na oferta de um espaço de grande visibilidade que permitirá partilhar os encantos e segredos daquelas Ilhas, sublinhando a missão iniciada há 40 anos de criar e melhorar condições para preservar espécies e habitats e de permitir o usufruto sustentável de um espaço com elevada qualidade natural.

Haverá projecção de fotografias e vídeos, música ao vivo e um tributo ao João Rodrigues, e muito mais!

Está desde já convidado a embarcar nesta “viagem” às Ilhas Selvagens…

23 de outubro de 2011

Cruzeiros nas Selvagens


Bremen visita pela primeira vez as ilhas Selvagens

No próximo domingo, 23 de Outubro, o navio de cruzeiros Bremen, da Happag Lloyd Cruises, visita pela primeira vez as ilhas Selvagens, fundeando na baía das cagarras. 
Uma viagem de cruzeiro de 12 dias que começa no Funchal e faz escala no Porto Santo amanhã, dia 22 de Outubro, de onde o navio segue para a Selvagem Grande. Depois, o navio passa pelos arquipélagos das Canárias e Cabo Verde, terminando esta viagem em dakar, Senegal.

Link: http://cruzeirosmadeira.blogspot.com/2011/10/bremen-visita-pela-primeira-vez-as.html

Reserva Natural das Ilhas Selvagens

Parque Natural da Madeira

Apadrinhamento da Reserva…
Em 2011 a Reserva Natural das Ilhas Selvagens, a primeira Reserva de Portugal, celebra o seu 40º aniversário. O programa de comemorações conta com um embaixador muito especial: o velejador João Rodrigues, que este ano também completa 40 anos! Este atleta, com dimensão Mundial, é o Padrinho desta emblemática Reserva Natural durante o presente ano, o que seguramente garante de que o nome da Madeira e das Ilhas Selvagens será levado muito longe.
40 anos a conservar…
Um adequado conhecimento do património natural da Região e das acções de conservação desenvolvidas, constitui um aspecto determinante para que sejam tomadas medidas de conservação adequadas, com vista à salvaguarda do meio ambiente e à melhoria da qualidade de vida da população. Uma das ferramentas que está ao dispor de quem tem por missão fazer a gestão de áreas protegidas, são as acções de sensibilização ambiental, permitindo desta forma aproximar cada vez mais as reservas das populações. A abertura destes espaços conduz a um melhor e mais atractivo usufruto dos mesmos pela população, tendo como retorno uma maior valorização e maior empenho na sua preservação.
É pelo conjugar destes factores, e por ocasião do 40º aniversário da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, que a Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, através do Serviço do Parque Natural da Madeira, tem desenvolvido várias iniciativas e organizado eventos que ajudam a divulgar o esforço de conservação que tem estado subjacente ao sucesso desta Reserva.
Iniciativas…
Neste sentido, e atendendo à importância da data a assinalar, dentro das várias actividades a decorrerem ao longo do ano, o evento mais mediático e que foi o grande enfoque destas comemorações foi a inédita travessia em prancha à vela entre a Ilha da Madeira e as Ilhas Selvagens, pelo atleta madeirense mais mediático na modalidade, o velejador internacional João Rodrigues, evento este denominado OPEN OCEAN CROSSING JR40 SELVAGENS e que tem tido projecção internacional, divulgando não só a Reserva mas também a Região.
5 de Novembro… grande evento “40 ANOS ILHAS SELVAGENS”
Para além do evento OPEN OCEAN CROSSING JR40 SELVAGENS, muitas outras actividades têm vindo a integrar o programa de comemorações, realizando-se no próximo dia 5 de Novembro o grande evento “40 ANOS ILHAS SELVAGENS”, na discoteca Vespas. A discoteca Vespas é o mais recente parceiro destas comemorações, parceria esta fundamental na oferta de um espaço de grande visibilidade que permitirá partilhar os encantos e segredos daquelas Ilhas, sublinhando a missão iniciada há 40 anos de criar e melhorar condições para preservar espécies e habitats e de permitir o usufruto sustentável de um espaço com elevada qualidade natural. Haverá projecção de fotografias e vídeos, música ao vivo e um tributo ao João Rodrigues, além de muitas surpresas.
Parceiros …
Para além da discoteca Vespas, vários parceiros se têm juntado a nós nestas comemorações ao longo deste ano, como sejam Caniçoshopping, Delta, Direcção Regional do Turismo, ECM - Brisa Maracujá, Ford, Grupo Sá, Henri Lloyd, Henrique Seruca Photography, Luís Ferreira Nature & Wildlife Photography, Meio, Publicidade e Marketing, Pedro Quartin Graça , RTP e Vodafone.

20 de outubro de 2011

VII Congresso de Ornitologia da SPEA e I Jornadas Macaronésicas




A Sessão de Abertura do Congresso será no dia 29 de Outubro e a Sessão de Encerramento, no dia 31de Outubro, comemorará os 40 anos da Reserva Natural das Ilhas Selvagens.
A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) organiza entre os dias 29 e 31 de Outubro o VII Congresso de Ornitologia e as I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia, pela primeira vez na ilha da Madeira. O evento terá lugar no Fórum Machico, numa iniciativa conjunta com o Parque Natural da Madeira, a Sociedad Española de Ornitología e a associação Biosfera I de Cabo Verde. O congresso, no qual se esperam cerca de centena e meia de participantes, é já uma referência na divulgação da ornitologia, debatendo os temas mais actuais da conservação da natureza.
A Sessão de Abertura do Congresso está prevista para as 14h30 do dia 29 Outubro e a Sessão de Encerramento para as 17h30 do dia 31 Outubro. Esta última sessão inclui ainda a celebração dos 40 anos da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, que contará com um Madeira de Honra oferecido pela Secretaria Regional do Ambiente.
A Reserva Natural mais antiga do país faz 40 anos e associar este congresso a estas comemorações é uma oportunidade de aproximar as ainda desconhecidas ilhas Selvagens ao público em geral e em particular a todos os participantes que visitam a Madeira pela primeira vez.
Encontra-se desde já confirmada a presença de algumas entidades governamentais como a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, o Parque Ecológico do Funchal, a Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural e a Direcção de Serviços de Ordenamento e Protecção.
A edição deste ano irá destacar as aves da Macaronésia – a região biogeográfica constituída pelos arquipélagos de Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde, onde existem as espécies mais importantes e algumas das espécies mais ameaçadas da Europa. A realização das I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia será um marco na avaliação do trabalho de conservação, que já conseguiu salvar algumas aves de extinção como, por exemplo, o Priolo, nos Açores, ou a Freira-da-madeira, na Madeira.
O evento destacará ainda temas importantes e actuais, como a ecologia e conservação de aves florestais, a monitorização das aves comuns e a sua utilização como indicadores do estado dos ecossistemas, a ecologia e conservação de espécies endémicas e espécies globalmente ameaçadas, perspectivas socioeconómicas e conservação da natureza e a ecologia alimentar de aves marinhas. Para estes temas foram convidados especialistas nacionais e internacionais para estarem presentes com o seu contributo.
Quem não estiver inscrito no evento, poderá visitar a área reservada ao público em geral, que terá à venda produtos regionais, a loja da SPEA e o espaço reservado aos parceiros, podendo participar também no leilão silencioso que visa angariar fundos para a conservação do Patagarro, ave marinha que nidifica no Parque Ecológico do Funchal e que foi severamente afectada pelos incêndios de 2010.
A completar o programa e com uma componente mais prática, fazem ainda parte algumas saídas de campo para a observação de aves.
Os interessados em participar poderão ainda inscrever-se em www.spea.pt.
Fonte: spea

5 de outubro de 2011

O blog ILHAS SELVAGENS faz 3 anos

Este Blog comemora hoje, dia 5, três anos de existência ininterrupta. Desde a data em que o criámos fomos visitados por mais de 30.00 pessoas, vindas de mais de 100 países de todo o mundo, pertencemos, com muito orgulho, à GIN - Global Islands Network, e somos igualmente  líderes mundiais da classe "ilhas" do Networkedblogs do Facebook. 
Mas, mais do que isso, o ILHAS SELVAGENS é, sem falsa modéstia, o mais conhecido cartão de visita destas ilhas à escala do planeta, e nomeadamente em Portugal, país que, por razões de distância e de inacessibilidade, mas também de protecção da natureza, não consegue naturalmente dar a conhecer aos seus cidadãos esta parte mais remota do território nacional.
É com orgulho que, no ano em que a Reserva Natural das Selvagens comemora o seu 40º aniversário, este blog festeja apenas o seu terceiro. Na verdade o ILHAS SELVAGENS veio para ficar e promete novidades para breve.
Contamos consigo e agradecemos a sua preferência.

Um abraço e boas leituras do

Pedro Quartin Graça


PS - Quer dar-nos um presente? Siga-nos no Facebook e no Twitter.

4 de outubro de 2011

Bremen no Porto Santo e Ilhas Selvagens



No dia 22 de Outubro a ilha dourada vai receber mais uma escala dum navio de cruzeiros, o Bremen da Hapag Lloyd Expeditions Cruises. No cruzeiro "Ilhas da Primavera" com a duração de 12 dias, vai embarcar passageiros na ilha da Madeira e depois no dia seguinte vai escalar a ilha do Porto Santo. Vai efectuar uma escala com a duração de 6 horas na ilha dourada e depois vai rumar ao arquipélago da Reserva Natural das ilhas Selvagens, que integra o Parque Natural da Madeira, com a chegada prevista no dia 23, no qual o navio de cruzeiros Bremen vai ficar fundeado na ilha da Selvagem Grande.
Depois o cruzeiro vai ter passagem pelas ilhas Canárias (La Palma e La Gomera), nas ilhas de Cabo Verde (São Vicente, São Tiago e Boa Vista) e termina no inicio do mês de Novembro em Dakar , o Senegal. Imagens com direitos reservados; Nuno Jesus, Funchal.
Mais info aqui

28 de setembro de 2011

Piratas à solta!

Embarcação em actividade ilícita

Força Aérea e Marinha perseguem pescadores ilegais espanhóis


Embarcação em actividade ilícita
Foto: Marinha e Força Aérea portuguesa
lhas Selvagens, Madeira
Uma acção conjunta da Força Aérea e da Marinha permitiu anteontem (segunda-feira) identificar duas embarcações semirígidas espanholas, com seis homens a bordo, que se preparavam para fazer caça submarina ao largo das ilhas Selvagens, na Madeira. Por lei, esta actividade é proibida neste local.
 
Por:Miguel Curado, Correio da Manhã
Após receber um alerta da presença das duas lanchas (cada um com sete metros e meio de comprimento), vindas de Tenerife, nas Canárias (arquipélago espanhol), o comando da Zona Marítima da Madeira mobilizou um helicóptero EH-101 da Força Aérea, estacionado na ilha de Porto Santo.
Com agentes da Polícia Marítima a bordo, o EH-101 estabeleceu contacto visual com as duas lanchas perto da ilha Selvagem pequena. Assim que se aperceberam da presença da aeronave portuguesa, os pescadores ilegais espanhóis aceleraram em direcções opostas. A sua fuga foi filmada o tempo suficiente para que fosse possível identificar tanto o nome das embarcações, como os próprios ocupantes. A perseguição durou algumas milhas.
Fonte da Marinha disse ao CM que a violação da reserva natural das Selvagens foi comunicada às autoridades espanholas em Tenerife, para que a respectiva autuação aos autores da mesma seja emitida. 

Confira tudo e veja vídeo aqui

Marinha identifica lanchas em actividades ilícitas


Na pesca submarina junto às ilhas Selvagens
 

Duas embarcações espanholas, registadas em Tenerife, foram identificadas numa operação conjunta entre a Marinha e a Força Aérea, na última segunda-feira. a Marinha informa que as embarcações são suspeitas em actividades ilícitas de caça submarina.
Duas embarcações estrangeiras, suspeitas em actividades ilícitas de caça submarina nas proximidades da Ilha Selvagem Pequena, foram detectadas numa missão de reconhecimento e fiscalização conjunta realizada pela Marinha (Autoridade Marítima Nacional) e a Força Aérea.
A Marinha, em comunicado, informa que o caso reporta-se a segunda-feira, de tarde, com base em informações de que embarcações estrangeiras estariam a realizar actividades ilícitas na proximidade da Ilha Selvagem Pequena, razão pela qual o comandante da Zona Marítima da Madeira activou um helicóptero EH-101 da Força Aérea a partir do Porto Santo, com três elementos da Polícia Marítima a bordo.
De acordo com a nota informativa, esta missão de reconhecimento e fiscalização conjunta entre a Marinha e a Força Aérea permitiu detectar e identificar duas embarcações suspeitas em actividades ilícitas de caça submarina.
O comunicado indica que "face aos elementos obtidos, o Capitão do Porto do Funchal determinou o levantamento de autos de notícia para instrução dos respectivos processos por ilícitos contra-ordenacionais". Acrescenta que, "tendo em conta a natureza da infracção e origem das embarcações, ambas registadas em Tenerife, foi estabelecido contacto com as autoridades espanholas da Província de Santa Cruz de Tenerife para eventual intervenção".

Jornal da Madeira

Espanhóis à vista outra vez!


Polícia detecta pescadores furtivos nas Selvagens

Duas embarcações registadas em Tenerife foram apanhadas em flagrante

27 de setembro de 2011

Ilhas Selvagens alvo de nova violação territorial por parte de embarcações espanholas


Segundo revela hoje o sítio oficial da Marinha Portuguesa na Internet, foi feita a detecção de embarcações espanholas das Canárias em actividades ilícitas nas Ilhas Selvagens 

O Blog ILHAS SELVAGENS revela fotos exclusivas da Marinha comprovativas da invasão ilícita de território nacional e a pronta actuação das autoridades nacionais

27-09-2011 12:45 
 

Na tarde de ontem, 26 de Setembro, foi reportado que embarcações estrangeiras estariam a realizar actividades ilícitas na proximidade da Ilha Selvagem Pequena, de imediato o Comandante da Zona Marítima da Madeira activou um helicóptero EH-101 da Força Aérea a partir do Porto Santo, com três elementos da Polícia Marítima a bordo.


Esta missão de reconhecimento e fiscalização conjunta, realizada pela Marinha - Autoridade Marítima Nacional e a Força Aérea, permitiu detectar e identificar duas embarcações suspeitas em actividades ilícitas de caça submarina.

Face aos elementos obtidos, o Capitão do Porto do Funchal determinou o levantamento de Autos de Notícia para instrução dos respectivos processos por ilícitos contra-ordenacionais, tendo ainda, face à natureza da infracção e origem das embarcações, ambas registadas em Tenerife, estabelecido contacto com as autoridades espanholas da Província de Santa Cruz de Tenerife para eventual intervenção.

Embarcação em actividade ilícita
Embarcação em actividade ilícita
Embarcação em actividade ilícita
Embarcação em actividade ilícita

20 de setembro de 2011

Ilhas Selvagens em colecção de postais do PNM


COLECÇÃO DE POSTAIS - ILHAS SELVAGENS

O Parque Natural da Madeira criou um conjunto de quatro novos postais com imagens minhas das Ilhas, Selvagem Grande e Selvagem Pequena. Para adquirir os postais, entre em contacto com os serviços do parque. http://www.pnm.pt

16 de setembro de 2011

Fotógrafo Luís Ferreira expõe fotos sobre Ilhas Selvagens


EXPOSIÇÃO "40 ANOS ILHAS SELVAGENS"

"O Forum Madeira, Centro Comercial gerido pela Multi Mall Management, associa-se às comemorações do 40º aniversário da Reserva Natural das Ilhas Selvagens com a realização de uma Exposição Fotográfica. Esta exposição estará patente entre 16 e 30 de Setembro, no espaço ART Forum, no piso 1 e contará com vinte e quatro fotografias da Autoria de Luís Ferreira, fotógrafo de Natureza e Vida Selvagem."



"Esta exposição está inserida no programa de comemorações dos 40 anos de actividade da Reserva Natural das Ilhas Selvagens levado a cabo pelo Serviço do Parque Natural da Madeira e procura divulgar o esforço de conservação que tem estado subjacente ao sucesso desta reserva. Pretende também sensibilizar as populações para a necessidade de conservar espaços naturais protegidos como é o caso das ilhas selvagens."
Malta Madeirense, toca a visitar a exposição!

Selvagens atingiram «patamar de excelência»


Em foco - Paulo Oliveira espera agora manter este nível e, se possível, aumentar as visitas às ilhas
Neste momento, o director do Serviço do Parque Natural da Madeira, não tem dúvidas que as Ilhas Selvagens atingiram um «patamar de excelência que deve ser mantido».
Em declarações ao JM, Paulo Oliveira revelou que foram ali feitas «todas as acções prioritárias que tinham de ser feitas», adiantando, no entanto, que «o processo de conservação da Natureza é sempre um processo dinâmico, pois há sempre coisas novas a fazer, novas maneiras de ver a conservação da Natureza e sempre novos desafios».
Contudo, e apesar do nível já atingido, o director confessa que tem o sonho de conseguir, um dia, «dinamizar as Selvagens até ao ponto de aumentarmos os números de visitantes que nós temos». «Sei que isto é uma coisa muito difícil de acontecer mas era aquilo que eu gostava muito de ver acontecer», admitiu.
A este respeito, Paulo Oliveira explicou que «as Selvagens são muito divulgadas lá fora, por imagens, por apaixonados pelas ilhas e por pessoas que as valorizam mas que depois não têm possibilidade de lá ir. Claro que isto não compete à estrutura que gere a Reserva, pois o que nos compete é criar as condições no local para que estas visitas se tornem uma realidade», ressalvou.
Por ser, «infelizmente», um local ainda muito desconhecido, tendo em causa a distância que fica da Madeira, o responsável apontou também o dedo ao factor preço. «Admito que, para além de ser um lugar difícil de se lá chegar, é também muito caro», disse, lembrando que, actualmente, já existem operadoras marítimo-turísticas que lá vão mas com preços que «só estão ao alcance de alguns».
«Por exemplo, as viagens de “bird-watching” (observação de aves) que começam nas Canárias, passam pelas Selvagens, Desertas e Madeira, como também há empresas madeirenses que já começaram a realizar este tipo de viagens, são muito boas, mas, como já referi, continuam a ser muito caras e só estão ao alcance de alguns».
Sobre os projectos de conservação quer para as Desertas, quer para as Selvagens, Paulo Oliveira referiu que um dos projectos basilares para a preservação dos “habitats” foi a erradicação dos coelhos e dos ratos.
Esta nova etapa marcará, no seu entender, «um antes e um depois da conservação do Bugio que é, como se sabe, a zona de nidificação de uma espécie endémica que é a Freira do Bugio. Ao ser feita a erradicação dos coelhos e dos morganhos, vamos criar as condições para que essa espécie deixe de ser tão ameaçada quanto está», frisou, acrescentando que este trabalho foi iniciado há três anos e que só agora é que pôde ser anunciado. «Tivemos de fazer muita pesquisa no campo para termos a certeza que o trabalho estava concluído», justificou o director.
Relativamente às Desertas, Paulo Oliveira adiantou que, de uma forma em geral, «estas ilhas já atingiram um patamar de excelência em termos de conservação. Aliás, as Desertas, ao contrário das Selvagens, já têm uma dinâmica de actividade turística muito interessante. Por ser mais perto, nós temos lá turistas todos os dias, criámos um pequeno percurso interpretativo, uma pequena sala de exposições que está a ser melhorada porque era muito “básica” e vamos colocar uns quiosques multimédia com informação um pouco mais interactiva», informou.
Embora tivesse havido uma altura em que foi preciso « fechar as portas e transmitir uma mensagem que ali não se podia fazer nada e que as Reservas eram espaços intocáveis», Paulo Oliveira entende que hoje em dia isso já não é necessário porque «chegamos a um patamar de desenvolvimento sócio-económico na Região em que de facto já se pode dar o passo seguinte e que é: agora venham ver o que é vosso».
Considerando as viagens marítimo-turísticas «uma mais-valia que a Região tem», o responsável adiantou que «num pacote em que as Desertas serão provavelmente a cereja no topo do bolo, isto mostra que há procura e acredito que há uma tendência disto continuar a aumentar, sobretudo se se mantiverem os níveis de retoma de turismo na Região. Acredito que vamos continuar a aumentar o número de empresas a trabalhar nesta área», considerou.

Únicas no País. As Selvagens são a única área de Portugal que tem atribuído o Diploma Europeu do Conselho da Europa para as Áreas Protegidas, que não é mais do que o certificado de qualidade mais alto que pode ser atribuído a uma área protegida pelo Conselho da Europa. Recorde-se que, em 2003 as ilhas foram seleccionadas para serem candidatas nacionais para Património Mundial da UNESCO.

250 km de distância. As Ilhas Selvagens estão situadas a 250 quilómetros a Sul da Madeira. Estão classificadas como Reserva Integral desde 1971, estando a sua gestão a cargo do Serviço do Parque Natural da Madeira desde 1989.

Breve historial. As Ilhas Selvagens foram assim baptizadas, em 1438, por Diogo Gomes de Sintra e terão sido descobertas pelos irmãos Pizzigani em 1364. No século XVI, as Selvagens pertenciam aos Caiados, importante família madeirense, sendo herdadas em 1560 por João Cabral de Noronha. Em 1904, as ilhas foram vendidas à família do banqueiro Rocha Machado. Em 1971, o Estado Português interveio e adquiriu as Ilhas Selvagens.

Vigilância contínua. De acordo com Paulo Oliveira, director do Serviço do Parque Natural da Madeira, as Desertas têm três vigilantes que ficam em períodos de 15 dias. Quando são precisos trabalhos extra, essas equipas são reforçadas. Nas Selvagens, estão dois vigilantes na Selvagem Grande, durante todo o ano, e dois na Selvagem Pequena só no período de Verão.

Mais Turismo. As Desertas são visitadas cada vez mais por turistas. Paulo Oliveira diz que «aquele que é mais informado fica muito impressionado e aprecia o trabalho que ali é feito. Valoriza esse mesmo trabalho e sai dali com uma perspectiva muito positiva». Contudo, adianta, «há sempre uma pequena franja de turistas que pensam que vão para uma instância balnear. Eu diria que 80 por cento dos turistas que vão às Desertas já vão informados e sabem ao que vão. Depois, a viagem não culmina nas Desertas, isto é, durante o trajecto Madeira-Desertas, os turistas vão vendo os golfinhos, as baleias, as aves marinhas».

Manter o trabalho. A nível da conservação da Natureza, Paulo Oliveira é da opinião de que se deve «manter o trabalho que está a ser feito, estarmos sempre atentos e a continuar a melhorar as condições que lá existem».

Perito do Conselho Europeu está a “avaliar” estado das Selvagens

Em 1992 as Selvagens foram distinguidas com o Diploma Europeu do Conselho da Europa para Áreas Protegidas, um galardão que reconhece o património natural destas ilhas, bem como o trabalho de conservação que é ali desenvolvido.
Contudo, algumas das “condições” impostas por este diploma é que, para além da reavaliação anual baseada em relatórios feitos pelo Parque Natural da Madeira, Este ano, ficou incumbido dessa missão Joe Sultana, um ornitólogo de formação, que partiu na passada terça-feira para as Selvagens. No final desta visita de dois dias, o perito fará uma avaliação que será colocada posteriormente num relatório que culminará na revalidação do diploma europeu (o que deverá acontecer em Fevereiro de 2012).
Em entrevista ao JM, o especialista contou que a primeira e última vez que esteve na Madeira foi em 2001, ano que veio fazer a avaliação às Selvagens no âmbito do já referido Diploma Europeu do Conselho da Europa para Áreas Protegidas.
Como aproveitou para esclarecer, o diploma vem com “obrigações” e “recomendações” que devem ser seguidas pelas autoridades locais. Por exemplo, como lembrou ao JM, «uma dessas obrigações era a erradicação das espécies invasoras, como os coelhos e os ratos. E, pelo que já pude constatar através dos relatórios enviados, o Parque Natural já fez um trabalho fantástico ao erradicar essas espécies».
Aliás, Joe Sultana fez questão de lembrar que o rigor dos relatórios enviados pelo Parque Natural já fizeram com que o Conselho Europeu não tivesse sentido necessidade de ter enviado, em 2006, um perito para avaliar a situação das Selvagens.
«Só agora, dez anos depois, é que decidiram enviar um perito, e esse alguém sou eu», explicou o responsável que acrescentou também que, nesta visita à Região, já se encontrou com pessoas que não trabalham directamente com as autoridades mas que são especialistas nas Selvagens, de modo a que a sua avaliação seja o mais abrangente possível.
Como a conservação de um espaço é um trabalho que nunca está acabado, Joe Sultana alertou ainda para o facto de ilhas como as Selvagens, serem «ilhas que acabam por ser vulneráveis», sobretudo pela «quantidade de espécies a proteger». Além disso, sugeriu, «é preciso fazer que seja garantida a monitorização desse mesmo trabalho».

Festa nas “Vespas” será ponto alto destes 40 anos

As comemorações dos 40 anos da Reserva Natural das Ilhas Selvagens terão o seu ponto final no próximo mês de Novembro com uma festa que se realizará na discoteca Vespas. Assim sendo, no dia 4 de Novembro, aquele espaço de diversão nocturna oferecerá um espectáculo que começará com a actuação da cantora lírica madeirense Carla Moniz (acompanhada pelo guitarrista Pedro Gouveia que é, curiosamente, um vigilante do Parque Natural da Madeira), seguindo-se a apresentação de um vídeo sobre a travessia do velejador olímpico João Rodrigues (realizada em Junho último entre a Madeira e as Selvagens), terminando com a projecção de imagens das exposições que foram feitas, neste âmbito, ao longo de todo o ano. Além disso, e como se trata de uma discoteca, o resto da noite será “preenchido” com as actuações dos dj's residentes.
A notícia foi avançada pelo director do Serviço do Parque Natural da Madeira que aproveitou a oportunidade para lembrar que escolheu João Rodrigues para ser a “imagem” desta efeméride porque «ele personifica aquilo que de melhor existe nas Selvagens» e também porque o velejador madeirense completa este ano 40 anos de idade.

Melhoria nas comunicações e “olho” no lixo

O perito enviado à Região pelo Conselho Europeu alertou, nesta entrevista, para o cuidado que as autoridades devem ter em relação aos navios que passam naquela zona e aos desperdícios por eles deitados ao mar e ainda para o facto dos vigilantes do Parque Natural passarem muito tempo longe das suas famílias. «Três semanas numa ilha é muito tempo. Embora os vigilantes tenham boas condições de trabalho, acho que deveriam ser melhoradas as comunicações», sugeriu o perito, argumentando que «vivemos hoje em dia na era da tecnologia e não faz sentido privá-los de contactar com as suas famílias».

Visita do CE nos 40 anos da Reserva

Por coincidência, a “visita” do Conselho Europeu (CE) acontece no ano em que as Selvagens estão a comemorar 40 anos enquanto Reserva Natural. Para Joe Sultana, natural de Malta, esta será uma oportunidade de visitar «uma belíssima reserva».

Joe Sultana afirma que foi feito na Madeira um «trabalho fantástico» de recuperação

Em relação à fauna e flora madeirense, Joe Sultana elogiou o «verde da ilha», salientando que é «impressionante como, em pleno Verão, tudo está tão verde». «Já fui levado a ver a Laurissilva e as espécies endémicas da Madeira e lamentei apenas ter visto a área ardida e de ter percebido que houve espécies ameaçadas que foram afectadas directamente pelo fogo. Contudo, fiquei muito satisfeito com o trabalho que já foi ali desenvolvido pelo Parque Ecológico da Madeira e que foi a colocação de ninhos artificiais em zonas muito perigosas e difíceis. Não tenho dúvidas que eles fizeram um trabalho fantástico», afirmou o perito do Conselho Europeu.
 
In.Jornal da Madeira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ratings and Recommendations by outbrain